Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

HOME

QUEM SOU

CLIENTES

CONTATOS

       
       
       
       
       
       
       
       

 

ARTIGOS E LINKS INTERESSANTES

artigos
 

Estamos todos muito preocupados em estarmos prontos para a copa de 2014. Mas o que é “estar pronto”?

Estava lendo um artigo, em um jornal local, e dizia que o governo está liberando verbas para a hotelaria se estruturar para a copa de 2014, e o mesmo jornal dizia que os empresários acham importante a estrutura, mas a maior preocupação era saber se existirá um plano de marketing para a região.

Precisamos primeiro saber o que sustenta uma estrutura, seja ela hoteleira ou não.

“Não são só as paredes, ou o piso, ou o sistema hidráulico, ou as cortinas, que atenderão ao cliente e farão a diferença entre aprovar ou desaprovar os serviços oferecidos. Embora as instalações físicas sejam importantes, quem faz a diferença são as pessoas que operam o empreendimento” (PETROCHI, 2002).

Veja bem, é claro que o bom senso deve reinar, e que um plano de marketing pode ser muito importante, mas será que estamos tomando conta da grama em nosso quintal? Ou apenas observando o quintal do vizinho, na esperança que a grama dele seque!

Será que não é hora de deixarmos de perder tempo e começarmos a fazer? Ou ainda continuaremos a dizer, “- Ah, mas isso é porque lá é cidade grande, por aqui isso não funciona!”, ou ainda, “- Ah, mas isso é porque eles são de grande porte!”.

Será que paramos para pensar que o melhor marketing, como dizia um dos meus professores: “ – Marketing é tudo aquilo que a empresa faz para não precisar vender!”.

Pensem nisso!

Pensem em sua estrutura organizacional, em seus colaboradores.

Pensem também: “- Qual é o tamanho do mercado que eu estou alcançando?”

Pensem corporativamente.

Será que a real identidade de meu estabelecimento já foi decidida?

Será que meu cliente está recebendo uma mensagem clara de quem sou, e onde quero chegar?

Muitas empresas hoje entram no mercado e desaparecem tão rapidamente quanto entraram. Muitas simplesmente são compradas e uma faixa de “SOB NOVA DIREÇÃO” é estendida na frente do estabelecimento e pronto!

Será que entendo minha responsabilidade, quando optei por ter um comércio? É claro que não foi para “trocar figurinhas”. Mas também não foi para imaginar que ainda estou vivendo no passado e que as pessoas são apenas recursos, que se esgotam e são trocadas por outras; que não preciso me importar com o fato dessas pessoas serem capazes ou não, ou mesmo se preciso capacitá-las ou não.

Muitos podem até indagar, “- Meus clientes sempre estão voltando, então devo estar fazendo tudo certo!”

Mas o que é “fazer tudo certo”? Será que você sabe o que seu cliente quer?

Qual é o seu melhor marketing?

Pensem nisso também!

 

Abraços,

 

Marcos Vinicius

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

PARCEIROS

 
 

DEPOIMENTOS

 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

All rights reserved
Developed by SOS